Como configurar o WordPress depois da instalação: 12 ações importantes a serem feitas

Configurar o WordPress pode ser um desafio e tanto. Pensando nisso, escrevemos esse guia completo para te ensinar a fazer o que é necessário.

  • 11 min de leitura
Foto de Lucas Tavares
configurar o wordpress

Uma vez que se instale o WordPress, ainda há muito a ser feito para deixá-lo funcionando corretamente. Pensando nisso, decidimos criar um guia completo mostrando cada um dos passos necessários para configurar o WordPress da maneira mais prática possível.

Nesse post, mostraremos todo o processo que membros da nossa equipe utilizam a cada novo site instalado no WordPress. Por ser um manual definitivo, orientamos salvar nos favoritos para poder cumprir cada um dos passos a seguir. 

Detalhe: para te ajudar a configurar o WordPress, citamos vários outros posts auxiliares. Fique a vontade para checá-los e colocar em prática as dicas contidas neles.

1. Altere título, slogan e fuso horário do site

O título do seu site já foi definido durante a instalação do CMS. Mas para configurar o WordPress da forma correta, é necessário confirmar se esse título está correto, qual o slogan, que a plataforma define como “Mais um site WordPress” e qual o fuso horário. 

Tudo isso é alterado indo no menu direito do WordPress → Configurações → Geral.

Dica: embora não exista um número correto de caracteres, evite deixar o título e o slogan longo demais. Caso contrário, o Google cortará o nome do seu site nos resultados de pesquisa.

Lembre de configurar corretamente o fuso horário, porque isso influenciará a data que seus posts serão mostrados e podem afetar plugins relacionados a envio de e-mails ou outros relatórios.

2. Instale um tema de qualidade  

Temas ou templates para WordPress são um conjunto de arquivos que alteram o visual do seu site. Podemos entender temas como “as roupas que seu site utiliza”. Existem vários temas gratuitos disponíveis no repositório padrão e vários outros pagos em lojas como a ThemeForest.

Se for a sua primeira vez instalando um tema, prefira os gratuitos. Eles vão te possibilitar testar várias configurações diferentes para poder tornar o site mais “a sua cara”. Se quiser recomendações de bons temas, escrevemos os artigos a seguir: 

Na procura pelo tema perfeito, cuidado com os temas nulled, que são versões piratas (e perigosas) de temas profissionais. 

3. Crie uma página de contato

É quase que obrigatório todo site possuir uma página de contato. Possuir uma possibilita que leitores, parceiros e empresas interessadas em anunciar nas suas páginas falem diretamente contigo, seja por WhatsApp ou e-mail. Dentre essas duas opções, recomendamos o e-mail, sendo necessário criar um formulário de contato para receber as mensagens. 

Existem várias opções de plugins para criação de formulário de contato. Os mais utilizados são o Contact Form 7 e o Formulário de contato do WPForms — Arraste e solte para criar formulários no WordPress.

Os dois plugins são maravilhosos, o Contact Form 7 sendo mais simples e prático, e o WPForms sendo muito mais fácil de utilizar devido ao seu sistema de arrasta e solta. Se for um usuário mais inexperiente na plataforma, recomendamos o último. Com certeza será mais fácil para você.

Recomendamos nosso tutorial: Como adicionar um formulário de contato no seu site WordPress.

4. Configure backups

Ter backups é um dos primeiros passos para evitar dores de cabeça com seu site no futuro e, infelizmente, é um dos passos mais ignorados. Talvez por medo de ser difícil, muitos acabam deixando essa tarefa para depois e só se dão conta da importância dela quando algo muito grave acontece. Pensando nisso, é primordial instalar um plugin de backup logo após a instalação do WordPress

Nesse ponto, é interessante avaliar se a sua empresa de hospedagem já oferece backups. A Hostinger, por exemplo, a depender do plano escolhido, gera backups diários e automáticos do seu site. 

Caso não saiba como realizar cópias de segurança ou quais plugins instalar para seu backup, já escrevemos esses dois conteúdos: 

5. Insira o logotipo do seu site

O logotipo do seu site, também chamado de favicon, é o pequeno ícone que fica no navegador quando os usuários acessam seu site. O nosso favicon, por exemplo, pode ser visto na imagem abaixo. 

configurar o wordpress - favicon

Sem o favicon definido, o WordPress acaba mostrando o logotipo deles ao invés do seu. Pensando nisso, é necessário configurar o pequeno ícone quanto antes. 

Para isso, vá no menu direito do WordPress → Aparência → Personalizar e clicar na guia “Identidade do site”. No item “Ícone do site”, clique no botão Selecionar arquivo e carregue sua imagem.

ícone do site

Lembrando que para o favicon ter uma melhor aparência, é recomendável que ele seja um PNG transparente e tenha pelo menos 512 pixels de altura e 512 pixels de largura, como diz a recomendação oficial na imagem acima.

6. Preencha seu perfil de usuário

Como o seu nome de usuário e demais informações estarão abaixo de cada postagem feita no WordPress, é interessante que esses dados estejam atualizados e otimizados. Para isso, vá no menu lateral do WordPress → Usuários → Seu perfil e preencha todos os campos necessários. 

Há alguns itens como “desabilitar o editor visual ao escrever e desabilitar destaque de sintaxe na edição de códigos. Recomendamos deixar esses itens desmarcados mesmo. 

configurar o wordpress - perfil

Atente-se também para o fato do WordPress usar o seu nome de usuário nas postagens e comentários. O ideal, nesse caso, é substituir pelo seu nome completo ou apelido. Essa configuração pode ser alterada em: “Exibir o nome publicamente como”. 

8. Configure a proteção contra SPAM

Comentários com SPAM são um problema e tanto no WordPress. A maioria desses tipos de comentários possuem links perigosos para você e seus visitantes. Se o Google detectar SPAM nos seus comentários, ele pode diminuir a sua exposição nas buscas por considerar suas páginas perigosas para os usuários vindo das pesquisas.

Uma forma de impedir SPAM é ativar a moderação e conferir comentário por comentário antes deles aparecerem em seus posts. Porém, convenhamos que essa é tarefa bem trabalhosa, principalmente se houver muitos comentários para gerenciar.

Para corrigir essa questão, é necessário instalar um plugin de proteção contra SPAM, o mais conhecido na comunidade é o Akismet (ele inclusive já vem instalado no WordPress). Ele tende a ser muito eficiente, estando atualizado com todas as novas formas de SPAM a medida que forem descobertas.

Se quiser saber mais sobre como proteger seu site contra SPAM, temos dois artigos muito interessantes. O primeiro é o Como Proteger o seu WordPress de SPAM (de uma vez por todas) e o segundo é o Protegendo seu e-mail de Spammers.

9. Configure a segurança do seu WordPress

O WordPress é muito seguro. Como ele é feito por diversos programadores diferentes ao redor do mundo, toda vez que se nota uma possível falha de segurança, ela é corrigida quase que de forma imediata. Porém, nem sempre os responsáveis pelo WordPress conseguem aparar todas as arestas, já que muito da segurança depende do próprio usuário e do cuidado com suas informações

Para aumentar ainda mais o poder de segurança da plataforma e impedir que pessoas mal intencionadas obtenham acesso aos seus dados ou de seus visitantes, uma boa forma de fazer isso é instalar o plugin All in One Security.

Ele atua como firewall e permite autenticação com dois fatores, análise de logins suspeitos, desligamento de usuários e outros recursos impressionantes para garantir muito mais proteção ao seu site. 

Lembrando que, além da instalação do plugin, é importante seguir diretrizes gerais de segurança para configurar o WordPress da forma correta, como: 

  • Mantenha o WordPress atualizado.
  • Atualize os temas e plugins.
  • Use nomes de usuário fortes.
  • Limite tentativas de login.
  • Habilite a autenticação de dois fatores (2FA).
  • Remova temas e plugins inativos.
  • Desative a listagem de diretórios.
  • Use SSL.
  • Hospede seu site em um provedor seguro como a Hostinger.

Para saber mais sobre como blindar o seu site contra ataques, recomendamos os seguintes posts: 

10. Instale um plugin de cache

Apenas 1 segundo de atraso de carregamento de determinada página do seu site pode acarretar até 7% menos conversões, 11% menos visualizações e até 16 de queda na satisfação do cliente. Isso é muito!

E estamos falando de 1 segundo. Imagine se a sua página demorar 5 ou mais. Por isso, para garantir muito mais velocidade de carregamento, é crucial configurar o WordPress e instalar um plugin de cache. 

Cache no WordPress é como uma "memória rápida" para o site. Imagine que, em vez de buscar informações toda vez que você visita uma página, o site salva uma cópia temporária. Isso faz com que as páginas carreguem mais rápido, proporcionando uma experiência mais ágil e eficiente.

Existem vários plugins de cache, os mais citados são o WP Super Cache, WP Fastest Cache e LightSpeed Cache.

Os três plugins são maravilhosos. Independente de qual escolha, basta configurar conforme o que for indicado por eles e acelerar o carregamento das páginas do seu site.

Para mais detalhes, leia os artigos a seguir:

11. Faça SEO

SEO é a sigla para Serch Engine Optimization. Em português a tradução mais direta seria: “Otimização para motores de busca”. Mas preferimos “otimizações para seu site aparecer mais nas pesquisas do Google”.

Em resumo, SEO é o conjunto de técnicas e configurações que fazem o seu site ter mais chances de aparecer nos resultados de busca. Uma boa forma de colocar cada uma dessas técnicas em prática é instalar um plugin de SEO. A briga pelo pódio de melhor plugin fica entre o Yoast SEO e All in One SEO.

Particularmente, optamos pelo Yoast por estarmos mais familiarizados com ele. Mas fique a vontade para instalar o que desejar.  

SEO é um universo à parte. Para se ter uma ideia, há várias formas de se aprofundar a respeito. É por isso que escrevemos artigos como:

12. Otimize suas imagens

Quando um visitante acessa seu site, o navegador baixa todos os arquivos do WordPress necessários para carregar a página. Em geral, os arquivos mais pesados são as imagens (JPGs, GIFs e PNGs), impactando o desempenho e a velocidade do carregamento.

A solução está em otimizar as imagens ao máximo, garantindo um rápido carregamento sem perda visível de qualidade. Dessa forma, seu site mantém seu apelo visual e oferece um carregamento quase instantâneo, proporcionando uma experiência eficiente ao usuário.

Como fazer isso? Através de plugins! Com eles cada imagem nova é otimizada automaticamente, as imagens existentes também passam por otimização e ainda podem ser convertidas para  formato webp (um formato menor).

O plugin recomendado por nós é o Smush. Criado pela WPMU DEV (empresa super reconhecida na comunidade), ele consegue otimizar por completo cada uma das suas imagens e vem com recursos de lazy loading, que só mostra a imagem quando o usuário se aproxima dela, evitando carregá-la desnecessariamente.

Se quiser saber como melhorar o carregamento das suas imagens, leia o artigo a seguir: Como otimizar imagens no WordPress e fazer seu site carregar mais rápido.

Conclusão: configurar o WordPress

Sim, configurar o WordPress pode ser algo desafiador, mas tenho certeza que com esse post você fez todas as alterações necessárias e conseguiu deixar ele perfeito para apenas criar conteúdo e receber seus visitantes.

Esperamos que esse conteúdo tenha te ajudado. Qualquer dúvida, fale conosco na seção dos comentários. Responderemos quanto antes.

Obrigado por ler até aqui. Um forte abraço!

-

-

-

-

*Consulte condições no site

Hopedagem com até

-70

+ 3 Meses Grátis